Olá, queridos leitores!

Após uma pausa de oito meses que envolveu uma viagem ao Líbano, momentos de insanidade mental devidos ao mestrado, workshops e shows com a lenda viva Fifi Abdo e muitas, muitas ideias novas, estou enfim retomando a produção de artigos para o blog.

Nada mais justo que voltar já no meu assunto favorito: música!

Tirs


Dando continuidade à série “Ritmos Árabes Muito Loucos“, posto hoje um dos ritmos que tive maior dificuldade de encontrar até hoje. A dificuldade foi tamanha que que nem mesmo exaustivas consultas ao Maqam World resolveram!

A parte boa é que existe mais um site maravilhoso (porém sujeito a críticas por parte de pesquisadores mais ortodoxos) sobre música árabe, do sírio Alsiadi. Dele retirei a transcrição do ritmo 12/4 chamado Tirs.

Tirs Fonte: www.alsiadi.com

Tirs
Fonte: www.alsiadi.com

A música em que podemos identificar este “ritmo muito louco” é uma das minhas favoritas da Om Kalthoum, chama-se “Aghadan Alkak” ( اغدا القاك, “verei você amanhã”) e foi composta pelo legendário Mohamed Abdel Wahab (a ser homenageado em um futuro post). Abaixo, um vídeo com uma das gravações.

O trechinho em que o Tirs aparece pode ser recortado entre 11:40 a 12:15 no vídeo. A uma primeira escutada, a partitura pode parecer estranha. Mas procure começar pelas duas últimas notas e prossiga lendo os doze tempos do início, ciclicamente. Salvo os floreios, tudo fará sentido!

Um aspecto interessante de Aghadan Alkak é que sua letra, ao contrário da maioria das músicas interpretadas pela Om Kalthoum, que é cantada em árabe egípcio, foi escrita em fus’ha, ou seja, em árabe literário, pelo autor sudanês El Hadi Adam. (Fonte: Almashriq, que conta com uma lista ÉPICA de canções da Om Kalthoum aqui).

Espero que tenham gostado do post e da música. Até muito breve!!

Rebeca

Ritmos Árabes Muito Loucos – Parte III: Tirs by Rebeca Bayeh is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.